Relato de parto Dra. Tayna Athayde

Meu Deus! Eu ainda não posso acreditar em tudo que aconteceu…Somente agora, depois de alguns dias, que estou tendo condições de escrever sobre. Mas vamos por partes!

This is some text inside of a div block.
June 27, 2022
7

Parte 1

Meu Deus! Eu ainda não posso acreditar em tudo que aconteceu…Somente agora, depois de alguns dias, que estou tendo condições de escrever sobre. Mas vamos por partes!

Tanto os nascimentos da minha primogênita Luna quanto do meu filho Thor foram do jeitinho que pedi a Deus. Partos vaginais, humanizados, na água, em um ambiente hospitalar e com uma equipe de médicos e profissionais que amo! Eles nasceram ouvindo louvor. (Não que eu não tenha sentido a presença de Deus dessa vez, muito pelo contrário! Senti o carinho Dele a todo momento). Terceira gestação, eu imaginei vou tirar de letra!Bem, eu não sei se você já ouviu a expressão que diz que o terceiro filho é uma caixa de surpresas? Pois é…

Viemos para os EUA sem ter a certeza que teríamos o bebê aqui ou não. Visitamos hospitais e maternidades. Parecem hotéis de tão confortáveis, masssss não tinham o material para um parto humanizado 😕. Nada de bola, banqueta e também não poderia ter o bebê na banheira. Teria que ser na cama do jeito tradicional.Por isso, acabei pesquisando e encontrando um birth center (uma casa de parto) com uma estrutura que pudesse dar os primeiros suportes se fossem necessários, tanto para mim quanto para o bebê, e que ainda era bem próximo ao hospital (se fosse necessário um grau de complexidade maior, cirúrgico ou uti).O birth center era bem acolhedor, novinho e tinha aquele calor humano, sabe? Lá tinha a minha banheira que eu tanto gostava! (Para quem não sabe, o parto na água alivia as dores, ajuda a relaxar e diminui o impacto no período expulsivo).

Decidido o local e os profissionais, agora era a hora de esperar…

Parte 2

No dia 31 de janeiro, aniversário do meu marido, tínhamos uma consulta agendada. Eu estava com 39s5d. Chegamos na clínica e eu relatei que estava tendo contrações um tanto dolorosas e que não eram rítmicas. Eu achava que estava nos pródromos e pedi para ela me examinar. Quando ela fez o exame de toque, ela me olhou com cara de espanto:-você já está com 7cm de dilatação (com 10cm o bebê nasce)! Como você está andando e não sente nada? Eu não posso deixar você ir embora. Fique aqui.-eu que pergunto! Como eu estou com 7 cm se não estou sentindo dor?Passei rapidamente em casa apenas para pegar a bolsa da maternidade e voltamos.

Mas as contrações não ficaram rítmicas. Me ofereceram algumas opções para acelerar o trabalho de parto. Eu poderia romper a bolsa ou tentar um fitoterápico homeopático. Eu optei pelo fitoterápico. As contrações se tornaram mais intensas e foram ficando rítmicas. Perdi meu tampão mucoso.

Após umas duas horas de contrações a cada 3-4min, elas foram se tornando cada vez mais fracas e espaçadas. Tentei comer e dormi. Quem sabe um pouco de descanso não ajude?Acordei para ser novamente examinada. 7cm novamente. Puxa! Tanto para nada! O que será que tinha acontecido?Tem certos momentos que é melhor ser leiga do que ser médica. Minha cabeça começa a elaborar milhares de cenários e questionamentos.Por que não estava dilatando? Será se tinham errado na primeira medição? Será se estava certo agora? Errar a dilatação pode até acontecer, mas tanto assim???Será se se eu estava tendo um trabalho de parto prolongado e que pudesse trazer riscos para mim e meu bebê? Até quando eu poderia esperar? Eu teria que ir para uma cesária?Os batimentos do bebê estavam normais em todo tempo. Mesmo durante as contrações. Meus sinais vitais também estavam normais.Tentei racionalizar: se não fosse o primeiro exame de toque feito na consulta, provavelmente eu estaria em casa. Para que estivesse em trabalho de parto minhas contrações precisariam ser rítmicas, dolorosas e só iria para a hospital/casa de parto quando estivessem a cada 5min com duração de 1min.Pensei que o único momento que isso aconteceu foi após ter tomado o fitoterápico. Para que eu tomei isso??Resolvi ir para casa morrendo de medo e de incertezas..

Parte 3

Cheguei em casa e tentei dormir mais um pouco. Tarefa um tanto difícil para quem tem dois pimpolhos pequenos cheios de energia, uma de 4 e outro de 2anos. Passei o dia inteiro sentindo contrações. Não eram fortes, mas eram chatas. Incomodavam. Minhas costas doíam. Eu já tinha passado por 2 partos normais (vaginais) sem nenhum tipo de analgesia. Minha resistência para dor é alta! Mas estava começando a me sentir cansada, estava preocupada, insegura das minhas decisões. Passei o dia inteiro em casa. Não estava me sentindo bem para fazer nada.Acordei no dia seguinte renovada. Tomei banho, me arrumei, coloquei roupa nova e até salto! Fui almoçar fora com minha família e Não tive contrações o dia inteiro! Realmente eu não estava em trabalho de parto, pensei!Fui dormir e as 02:00 da manhã acordei com as contrações de sempre. Elas doíam um pouco mais, mas nem tanto assim. Fiquei com medo por quanto tempo eu ainda sentiria aquelas dores? Será se eu iria aguentar?Meu marido começou a cronometrar. Estavam irregulares mas duravam bastante tempo. Fui para a sala para não acordar as crianças que dormiam no meu quarto. Minha mãe (que veio do Brasil para acompanhar o parto) acordou com o movimento na sala. Meu marido estava arrumando lanches caso fossemos para a maternidade.-Voce está bem filha? Acho que agora é mesmo trabalho de parto. Vamos ligar para avisar a equipe?-ainda não estão rítmicas mãe. Não quero ir a toa. Eu só preciso ir no banheiro agora. A carne do almoço não me fez bem.Entrei no reservado e tive mais uma contração. Quando eu percebi uma pressão na Ppk.—Mãe corre que o Luan vai nascer.Sai do reservado sentindo a cabeça do Luan. Me joguei no chão do banheiro._luis, o Luan está nascendo! Avisa que não vamos conseguir ir para birth center. Pede para alguém vir correndo para cá (disse a mamãe para meu marido)

Parte 4

Aí meu Deus! Meu filho está nascendo!Eu não podia acreditar! Senti a cabeça com a mão. Tive uma contração forte e a cabeça saiu na mesma hora que a bolsa rompeu. Minha mãe é enfermeira e já trabalhou na obstetrícia por 2 anos e já estava posicionada. Mas cadê a próxima contração? Ela estava demorando mais que o habitual: Após algum tempo, ela veio e com mais um puxo saiu o resto do bebê.Minha mãe pegou meu filho e imediatamente colocou sobre mim. Mas não consegui levá-lo ao meu seio, parecia que algo o prendia.-Mãe meu bebê está enlaçado (com uma volta do cordão no pescoço).Tiramos e finalmente pude relaxar com meu filho perfeito e rosado ao seio.Apenas 1h tinha passado entre eu acordar com contração e ele nascer.Enquanto isso, meu marido ainda estava ao telefone: por favor, venham rápido! Meu filho vai nascer! Tá chorando! Nasceu!!!Fiquei esperando no chão do banheiro. Minha mãe: -vamos aproveitar para tirar uma selfie? Ninguém vai acreditar!Em 10min a equipe chegou. Outra contração, a placenta.Só após, meus filhos que dormiam no quarto ao lado, acordaram. Mamãe, o Luan nasceu!! Disse a Luna. Ele é lindo e parece comigo.A Luna foi quem cortou o cordão com a ajuda do pai.E aí você me pergunta: mas pq vc sentiu Deus se nada ocorreu como planejou?Pq se eu tivesse saído para a maternidade, meu filho nasceria no carro (e meu marido com certeza batia!). Pq eu não tive nenhuma intercorrência e nem laceração. Pq minha mãe pode segurar seu neto e me ajudar. Não houve louvor, mas meu filho nasceu ouvindo as orações da sua vovó e minhas. Meus filhos q acordam c o menor barulho, só acordaram depois do irmãozinho ter nascido.Ficamos bem, em casa e não precisei dormir longe dos meus filhos.Obrigada Papai do céu, por cuidar de mim sempre.

Compartilhe este artigo